Depois que a gente conhece o Surfe, mesmo como espectadoras ainda, percebemos a magia que está em todo deste esporte.

Que concilia a vontade de dominar uma das maiores forças da natureza – as ondas, capazes de derrubar cidades inteiras, quando quer – e ao mesmo respeitar a soberania do mar, saber que ele está apenas nos permitindo vivenciar momentos de rara liberdade e harmonia.

Polinésios foram os primeiros a surfar nos mares, em busca de agilidade para a pesca, e logo elevaram o que faziam ao nível de culto. Quem somos nós para duvidar de tanto poder, não é mesmo?

Começar a praticar o Surfe não é simples. É preciso aceitar que vamos apenas nos divertir segundo as regras do mar – e serão momentos sempre maravilhosos – e buscar o melhor equipamento para cavalgar nas ondas, como falou o campeão olímpico de natação Duke Paoa Kahanamoku no início do século XX, sobre o que estava acontecendo no Havaí e na Polinésia.

Despois de tantas evoluções desde as enormes pranchas de madeira nos tempos de Duke e antes dele, hoje encontramos uma variedade incrível de modelos, com habilidades específicas e momentos de cada pessoa no processo de aprender a surfar.

Um destes modelos é o Mini Long, uma achado para iniciantes e experientes. Você conhece a história da prancha Mini Long? Vamos falar um pouco dela.

Você conhece os modelos de pranchas de Surfe existentes?

Muitas evoluções aconteceram nas pranchas de surfe, desde as de madeira no início do século XX até as de poliuretano que predominam hoje, proporcionando pranchas mais finais, leves e velozes nos movimentos.

Podemos destacar como as principais, para quem quer conhecer e quem está começando, as abaixo. Os demais modelos se posicionam entre elas, oferecendo uma transição, como é o caso da mini long.

01 – Longboard

Este é o modelo clássico, maior e com mais estabilidade, ideal para quem está começando a praticar o surfe. É possível fazer manobras mais ousadas com ela também, mas vai exigir mais domínio e técnica. Por este motivo, os surfistas experientes também usam muito as longboard.

02 – Funboard

Este é uma ótima opção para que dominou as técnicas de iniciação e quer começar a fazer manobras, pois é menor que a longboard. E não exige ser experiente para domina-la nestas circunstâncias.

03 – Shortboard

Este modelo é para quem já domina as técnicas e tem experiência nas manobras e quer experimentar as chamadas manobras de performance. Por sua característica, ela exige que o surfista esteja em ótimas condições físicas e já tenha esteja entre os níveis intermediário e avançado de conhecimento.

Qual a história da prancha Mini Long?

As pranchas mini long surgiram da oportunidade de entregar uma peça que ofereça a estabilidade das longboard, fazendo um surfe clássico, porém com mais velocidade e agilidade para fazer manobras.

Elas têm cerca de 2 pés a menos que uma long, mas em termos proporcionais, são reduções dela e permitem manobras de viradas com força, tem uma boa flutuação, o que ajuda a pegar um leque maior de ondas.

Podemos imaginar porque elas não seriam as próprias funboard, que são a categoria de prancha para onde vamos quando queremos pegar mais ondas. Porém, o desenho das mini long permite surfar com velocidade, trocar de direção rápido e remar com facilidade.

É muita versatilidade, elogiada por autoridades do surfe. Você também pode ter uma! Hoje em dia é fácil achar uma prancha de surf mini long, compre a sua e boas ondas!

 

 

Você conhece a história da prancha Mini Long?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *